Mecanismos de segurança

Ao longo de seus muitos anos de atuação, a Fundação Carlos Chagas desenvolveu, testou e aperfeiçoou mecanismos de controle que garantem a máxima segurança dos seus materiais.

Criptografia

Durante os processos de digitação das provas, os arquivos são criptografados automaticamente por softwares especializados.

Diversificação de Gabaritos

Com o mesmo conteúdo, há produção de provas diversificadas, por processo de impressão a laser, com questões combinadas de formas diferentes e gabaritos diversos.
A adoção da diversificação de gabarito é medida eficiente para evitar fraudes, pois não permite o êxito de qualquer procedimento de comunicação entre candidatos quer direta ou indiretamente.

Personalização das Provas

As provas, as listas de presença e as folhas de respostas são personalizadas com as informações dos candidatos, garantindo que todos os materiais estejam disponíveis e corretos para os participantes no dia da aplicação das provas.

Gráfica Própria

Segurança na impressão, embalagem e distribuição de provas. A Fundação Carlos Chagas conta com gráfica própria em sua sede, equipada com um rígido sistema de segurança: cofre forte, acesso restrito, controles eletrônicos e circuito interno de TV que monitoram todo o processo de impressão e embalagem das provas e do material de aplicação.
No processo de embalagem e selagem dos pacotes de provas, adota sistema de código de barras que possibilita o constante monitoramento e a garantia da integridade do conteúdo.

Gráfica Prória

Gráfica

Detector de Metais

Durante a realização das provas, a Fundação Carlos Chagas poderá utilizar detector de metais, com a finalidade de impedir fraude.

Exame Grafotécnico

Durante a aplicação das provas, o candidato faz uma cópia manuscrita de uma frase, para posterior exame grafotécnico, com o objetivo de verificar a autenticidade ou falsidade documental, bem como a determinação de sua autoria.