1. Home
  2. |
  3. Educação e Pesquisa | Pesquisas
  4. |
  5. Desigualdades escolares no contexto da pandemia: diagnóstico e proposições para as políticas públicas

Desigualdades escolares no contexto da pandemia: diagnóstico e proposições para as políticas públicas

Coordenação: Amélia Artes e Sandra Unbehaum (DPE/FCC)

Financiamento: FAPESP

Vigência: 2022-2023

Descrição: Este projeto busca propor diretrizes para ações e políticas públicas destinadas à redução de perdas e desigualdades educacionais causadas pela pandemia de Covid-19 a partir da descrição e compreensão de três fenômenos: i) os efeitos da suspensão das aulas presenciais sobre a permanência escolar e as desigualdades de aprendizagem; ii) as experiências de estudantes e professoras/es nesse contexto e iii) as respostas de governos, escolas e professores/as. Face à natureza global da pandemia, foram reunidas seis equipes de pesquisa com a intenção de que cada objeto particular seja abordado considerando-se outras realidades. Duas estão sediadas no Estado de S. Paulo: uma na Unicamp e USP e outra, na Fundação Carlos Chagas. Quatro estão sediadas no exterior: na Western Sidney University, Austrália; na Université Libre de Bruxelles, Bélgica; nas Universidades de Bordeaux, Rouen e Toulouse, na França; e na Mohammed V University, no Marrocos. A equipe UNICAMP-USP pretende caracterizar a experiência de retorno dos estudantes ao ensino híbrido ou presencial para apreender os processos de conversão de desigualdades sociais em desigualdades educacionais, considerando a articulação de classe, gênero e raça em diferentes territórios da cidade de São Paulo. A equipe da Fundação Carlos Chagas dará continuidade a pesquisas em desenvolvimento desde 2020 sobre a percepção, durante a pandemia, do abandono e da evasão escolar por docentes e as ações realizadas para mitigar esses problemas. Além da proposição de ações e políticas a partir das pesquisas empíricas, esse projeto também almeja criar o intercâmbio regular entre equipes internacionais.

Skip to content