1. Home
  2. |
  3. Educação e Pesquisa | Pesquisas
  4. |
  5. Políticas e estratégias dos sistemas municipais de ensino do ABC paulista durante a pandemia de covid-19

Políticas e estratégias dos sistemas municipais de ensino do ABC paulista durante a pandemia de covid-19

Coordenação: Sanny S. da Rosa e Rodnei Pereira (USCS)

Equipe de pesquisa: Ana Sílvia Moço Aparício (USCS), Angela Maria Martins (FCC), Branca Jurema Ponce (PUC-SP) e Marta Regina Paulo da Silva (USCS)

Financiamento: USCS

Vigência: 2020-2021

Descrição: A pesquisa, coordenada por Sanny Rosa da Silva e Rodnei Pereira, professores da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), apresenta como propósito a caracterização de cenários decorrentes das políticas e estratégias implementadas pelos sistemas municipais de ensino dessa região metropolitana da capital do estado de São Paulo, ao longo do período de isolamento social, tomando por base respostas declaradas por professores e gestores de educação infantil (EI) (creches e pré-escolas), do ensino fundamental (EF) (anos iniciais e finais), incluindo as modalidades Educação de Jovens e Adultos (EJA) e educação especial (EE). A pesquisa está estruturada em duas etapas complementares: i) a primeira, de caráter exploratório, com enfoque quantitativo, visa a identificar as percepções dos profissionais de educação sobre os problemas e desafios relacionados aos processos de ensino e gestão durante o período de isolamento social imposto pela pandemia, com base em tratamento estatístico; ii) a segunda prevê o aprofundamento de estudos das dimensões analisadas na primeira etapa, por meio de investigações de caráter qualitativo, com vistas a identificar as possíveis consequências do ensino remoto para o aprofundamento das desigualdades educacionais, para a qualidade social da educação e para o princípio da gestão democrática. O instrumento de coleta da primeira etapa da pesquisa, de tipo survey, foi um questionário on-line, da ferramenta Google Forms, enviado por diferentes meios digitais (e-mail, WhatsApp, Facebook), aos participantes iniciais. Composto por 47 questões fechadas e 2 abertas, o questionário foi subdividido em 4 eixos de análise: a) Informações gerais e perfil profissional; b) Políticas e estratégias adotadas pela rede durante o ensino remoto; c) Processos de gestão escolar; d) Preocupações e incertezas. Ao final do período de coleta, foram obtidas 501 respostas de profissionais que atuam como docentes e gestores de EI e EF, inclusive nas modalidades EJA e EE dos 7 municípios. Integra o estudo como pesquisadora convidada Angela Maria Martins.

Skip to content