1. Início
  2. |
  3. Fcc Notícias
  4. |
  5. Page 4
Conheça os projetos selecionados na segunda edição de treinamento Garotas STEM

De medicina cabocla no Amazonas à programação de sistema de irrigação solar na Bahia, 30 projetos em 11 estados brasileiros e no Distrito Federal fazem a diferença na inclusão de gênero

Fundação Carlos Chagas. Divulgação científica e sua importância para o conhecimento científico. Mesa com participação da comunicadora Graciele Oliveira. 27 de junho de 2022, 14 horas. Congresso Acadêmico Unifesp. A imagem tem fundo cinza escuro, com letras em branco. Na lateral esquerda, há um detalhe ondulado em laranja.

Apresentação é parte de evento que destaca a importância da ciência e sua interface com direitos fundamentais, como a educação

Garotas STEM. Conheça o perfil dos 30 projetos selecionados. Fundação Carlos Chagas. British Council Brasil.

Parceria entre Fundação Carlos Chagas e British Council Brasil contempla 30 projetos de todas as regiões do país, com iniciativas vinculadas a universidades, escolas e organizações da sociedade civil

Lançamento de livro. Entrevista de explicitação. Pierre Vermersch. Fundação Carlos Chagas. Cátedra UNESCO sobre Profissionalização Docente. Université de Tours. A imagem tem fundo branco, com letras em vermelho e cinza e com uma aquarela cinza que remete à desanuviar.

Inédita no Brasil, obra reúne aspectos teóricos, práticos e de pesquisa sobre a importância de expressar experiências em palavras

Fundação Carlos Chagas. Na Mídia. Prevenção da violência nas escolas. Estudo da Fundação Carlos Chagas sobre educação em tempos de pandemia, com dados sobre ansiedade entre estudantes, pautou debate em evento no Senado Federal. 09 de junho de 2022. Jornal de Brasília. A imagem é cinza claro, com detalhe de um clipe de papel no canto superior esquerdo.

Com o retorno às aulas presenciais, mudanças no clima escolar e nos índices de violência nas escolas estimularam a discussão sobre o assunto em evento interativo do Senado Federal, realizado em junho de 2022. Uma das bases para o debate foi o estudo Educação escolar em tempos de pandemia na visão de professoras/es da Educação

Banner sobre legislação educacional com os dizeres: Relatórios. Fundação Carlos Chagas. Ensino remoto e pandemia. Implementação de orientações da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo por diretores escolares. O fundo do banner é verde claro, com detalhes laterais em branco.

Pesquisa apresenta levantamento de normativas da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e suas relações com a atuação de diretores escolares O retorno das atividades presenciais nas escolas tem sido marcado por desafios decorrentes dos quase dois anos de atividades remotas e híbridas durante a pandemia de covid-19. A crise sanitária se desdobrou

Fundação Carlos Chagas. Saiba como foi. Humanidades e Inovação. Educação e Infância: Entrevista com pesquisador Moysés Kuhlmann Junior. Texto em branco contra fundo vermelho.

Entrevista faz parte de dossiê com o tema Infância(s) e suas brincadeiras, organizado pela revista Humanidades e Inovação A educação infantil brasileira tem um histórico marcado por desigualdades. Durante um longo período, o atendimento a crianças provenientes de camadas excluídas social e economicamente ocorreu em instituições educacionais vinculadas a órgãos de assistência. Esse quadro só

Prêmio Professor Rubens Murillo Marques 2022. Inscrições prorrogadas até 13 de junho. O fundo da imagem é laranja, com bordas em verde e branco.

Docentes de cursos de licenciatura podem submeter projetos realizados nos três anos anteriores ao lançamento do Edital

Fundação Carlos Chagas. Na mídia. 24 de maio de 2022. Meninas na ciência. Projeto de ciência cidadã apoiado pela Fundação Carlos Chagas é tema de reportagem no Jornal da USP. A imagem é cinza claro, com detalhe de um clipe ao centro, em torno do texto.

O projeto Semeando Ciência: Meninas em Campo une saúde pública e ciência cidadã ao ampliar conhecimentos sobre insetos de interesse médico entre estudantes de ensino fundamental e médio de escolas públicas brasileiras. A iniciativa é uma das selecionadas na segunda chamada Garotas STEM: formando futuras cientistas, parceria entre a Fundação Carlos Chagas e o British

Webinar Educar para la ciudadanía y la paz social, desde el estudio de las representaciones sociales como formas de conocimiento e intervención. Dra. María Estela Ortega Rubí. Na imagem aparece as logomarcas do CIERS-ed e Fundação Carlos Chagas

O evento foi organizado pelo centro internacional CIERS-ed com sede na Fundação Carlos Chagas.   O CIERS-ed – Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade – Educação, com sede na Fundação Carlos Chagas, promoveu o webinário apresentado pela Dra. María Estela Ortega Rubí, docente da Universidad Autónoma de Nuevo León (UANL) e coordenadora da

Skip to content