1. Início
  2. |
  3. Educação e Pesquisa | Pesquisas
  4. |
  5. Autoavaliação institucional participativa em unidades de educação infantil da rede municipal de São Paulo

Autoavaliação institucional participativa em unidades de educação infantil da rede municipal de São Paulo

Coordenação: Maria Malta Campos

Equipe de Pesquisa: Maria Malta Campos, Bruna Ribeiro (Move, Portugal), Aline Dias Nascimento (PUC-SP)

Financiamento: Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP), FCC

Parceiro: Coordenação Geral de Educação Infantil do Ministério da Educação (Coedi/MEC)

Vigência: 2013-2016 

Descrição: O projeto de pesquisa teve como objetivo documentar e analisar o processo desenvolvido na rede municipal de educação infantil de São Paulo, durante os anos de 2013 a 2016. O trabalho de pesquisa incluiu a elaboração de questionários para coleta de dados junto a representantes de unidades e de DREs (Diretorias Regionais de Educação), durante as diversas fases do projeto e posterior análise na FCC; coleta de documentos e registros das experiências nas unidades; registro de reuniões, seminários e oficinas organizados durante os quatro anos do projeto. O material coletado por meio de questionários foi codificado, registrado em planilhas digitais e analisado com apoio do programa SPSS. As respostas abertas foram digitadas; criou-se uma amostra para seleção de categorias de classificação que depois foram aplicadas ao conjunto dos questionários; os dados obtidos foram também analisados com apoio do programa SPSS. Os registros obtidos por meio de outros instrumentos – pequenos relatos das unidades, sínteses dos grupos que participaram de oficinas, instrumento de autoavaliação criado para a rede municipal a partir do instrumento nacional Indicadores de qualidade da educação infantil ­paulistana – e a partir dos dados da primeira fase do projeto foram também analisados nos dois relatórios de pesquisa publicados, um referido ao período de 2013-2014 e outro aos anos de 2015-2016. A pesquisa, apoiada pela FCC, forneceu dados que foram gradativamente disponibilizados para as equipes de SME, permitindo a contínua retroalimentação do processo de avaliação em suas diversas etapas. Também garantiu a documentação dessa experiência, pois foi constatada, durante o trabalho de assessoria, a falta de condições de DOT–EI para garantir a documentação e posterior divulgação dessa experiência vivida pela maior rede pública de educação infantil do país, que contava em 2016 com cerca de 2.600 unidades (diretas e conveniadas), atendendo perto de meio milhão de crianças de 0 a 5 anos de idade no município.

FCC
Skip to content